segunda-feira, 1 de agosto de 2011

O paradoxo do hino nacional brasileiro


Segue um texto que recebi por e-mail e julguei por bem compartilhar com todos aqui no blog:

"Sem cobertura, da grande e corrupta imprensa, um show de piano de arrepiar, no encerramento dos Jogos Militares.

Depois de ouvirmos em diferentes ocasiões, ultimamente, o Hino Nacional interpretado modernamente e de forma pífia  –em abertura de Pans e com cantoras de axé - vimos ontem, no encerramento dos Jogos Mundiais Militares, no Engenhão, um abertura maravilhosa, uma interpretação emocionante. (Aqui uma pequena discordância com esse texto: penso que já tivemos grandes interpretações do Hino Nacional por cantoras de Axé, Duplas Sertanejas... entre outros. Agora é verdade que tivemos casos de interpretações que, sem sombra de dúvidas, nos deixaram envergonhados como brasileiros.)

Wagner Tiso, Arthur Moreira Lima, João Carlos de Assis Brasil, Nelson Ayres, Amilton Godoy e Antonio Adolfo tocando juntos ao piano . Apesar de não se ter podido ouvir o arranjo inédito  de Wagner Tiso – devido à legislação em vigor –  foi nível A ...e de arrepiar!!!

Enquanto isso, a grande mídia que ignorou  a mini Olimpíada que a cidade viveu, não mostrou ao grande público o momento.  A grande audiência, naquele momento era comtemplada com um momento cultural e enriquecedor como, por exemplo,...a dança dos famosos  !!?? 
Triste mídia brasileira!

Vale ver, rever.

BRAVO!!! 


Nenhum comentário: