quarta-feira, 7 de setembro de 2011

17º Grito dos/as Excluídos/as: "Pela Vida grita a Terra... por Direitos todos nós!"

7 de setembro, feriado nacional da Independência do Brasil, mas em se tratando de Brasil nem tudo é como se imagina.

Depois de quase 200 anos da proclamação da independência do Brasil, ainda somos dependentes de muitas outras formas. Talvez, no contexto da globalização nenhum país é totalmente independente, todos dependem uns dos outros para sobreviver. O que acontece é que algumas nações tomadas por um sentimento imperialista e de superioridade subjugam as outras por meio do poderio militar, político e econômico que tem, ou se supõem que elas tenham. Pois, nem mesmo os EUA conseguiria manter seu poderio não fossem as alianças de interesses compartilhados com outros países.

Bem, a análise dos modelos imperialistas da atualidade é algo muito mais complexo do que essas breves intuições introdutórias. De fato, o que queremos apontar hoje, ainda que brevissimamente é o de que há muitos brasileiros e brasileiras que ainda não conheceram a liberdade. Todos os dias milhares e milhares de brasileiros ainda convivem com o domínio colonialista de coronéis (sim, eles ainda existem!), de grandes empresas de cana-de-açucar, de políticos corruptos, de fazendeiros e grileiros que usurpam a terra dos pequenos produtores, de gente desonesta dos mais diversos tipos, da violência institucional e do crime organizado, dos trens/metros e ônibus lotados (uma verdadeira barbárie contra a dignidade do trabalhador...), enfim, a lista seria muito mais extensa. Além disso, nossa biodiversidade vem sofrendo "ataques" depredatórios sem fim. Haja vista a poluição nos nossos rios e cidades, ou mesmo obras de grande impacto ambiental (e social) como, por exemplo, Belo Monte.

É, por esses, e por tantos outros motivos que todos os anos acontece o Grito dos Excluídos no dia da Independência do Brasil. Um grito de denuncia e clamor por justiça, mas também de esperança e de confiança de que é possível um outro Brasil com menos injustiças e desigualdades. Este ano o lema do Grito dos Excluídos, que está em sua 17ª edição, traz a preocupação com a natureza e com os direitos (e deveres): "Pela Vida grita a Terra... por Direitos todos nós!".

Por isso, convido a todos que puderem a não deixar de participar das atividades do 17º Grito dos Excluídos e mesmo quem não puder participar, não deixe de ter diante dos olhos que é preciso colocar a "mão na massa", "fazer a nossa parte", para fazer deste país um lugar melhor e que "sozinha uma andorinha não faz verão".

---
Na diocese de Jundiaí, SP as atividades do Grito dos Excluídos acontecem hoje a partir das 16 horas na Catedral Nossa Senhora do Desterro.
Informações: Diocese de Jundiaí, SP.

Quer saber mais sobre o Grito dos/as Excluídos/as? Clique aqui.

Nenhum comentário: